domingo, 3 de março de 2013

Doce sabor silvestre


Diz a lenda que Abraão, depois de ter sido ensinado por um anjo, foi o primeiro a preparar uma receita de iogurte para oferecer a sua mulher e curá-la de um mal.
Segundos relatos da História da Alimentação, a coalhada era vendida desde o século XII nas ruas de Constantinopla. A palavra iogurte, porém, teria nascido nos Bálcãs.
A difusão e a popularidade deste lacticínio ocorreu com a chegada dos turcos, cujos hábitos alimentares são característicos de um povo nômade. Apesar de poder ser tomado ao natural, o leite é um alimento perecível e o iogurte, a ricota e os queijos foram formas que esse povo encontrou de prolongar a durabilidade dos alimentos e ter garantido o seu consumo. 
Magros, gordos, meio gordos. Naturais, açucarados, com frutas, aromatizados. Sólidos, batidos e líquidos. Assim são os iogurtes. Podemos ingeri-los de forma natural ou utilizá-los na confecção de bolos e outras sobremesas.
Aqui está uma versão que eu particularmente gosto, com frutos silvestres.



BOLO DE IOGURTE DE FRUTOS SILVESTRES.

Ingredientes:
2 iogurtes de frutos silvestres
5 ovos
4 caixas de iogurte com açúcar
4 caixas de iogurte com farinha
1 caixa de iogurte com óleo
1 colher de chá bem cheia de fermento

Preparação:
Unte uma forma com manteiga e polvilhe com farinha.
Numa tigela, coloque os ovos, os iogurtes, o açúcar, a farinha, o fermento e o óleo.
Bata tudo muito bem, até a massa fazer bolhinhas.
Coloque a massa na forma e leve a cozer em forno pré-aquecido nos 170º cerca de 35 minutos.
Depois de cozido, retire do forno e desenforme.
Depois de frio está pronto a servir.