quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Minha laranja amarga e doce, meu poema!

Neste mês de Janeiro a Laranja é rainha e depois de uma deliciosa Torta que tal uma cremosa e tão deliciosa TARTE DE LARANJA.




Minha laranja amarga e doce
meu poema
feito de gomos de saudade
minha pena
pesada e leve
secreta e pura
minha passagem para o breve breve
instante da loucura.

Minha ousadia
meu galope
minha rédea
meu potro doido
minha chama
minha réstia
de luz intensa
de voz aberta
minha denúncia do que pensa
do que sente a gente certa.

Em ti respiro
em ti eu provo
por ti consigo
esta força que de novo
em ti persigo
em ti percorro
cavalo à solta
pela margem do teu corpo.

Minha alegria
minha amargura
minha coragem de correr contra a ternura.

Por isso digo
canção castigo
amêndoa travo corpo alma amante amigo
por isso canto
por isso digo
alpendre casa cama arca do meu trigo.

Meu desafio
minha aventura
minha coragem de correr contra a ternura.

    José Carlos Ary dos Santos



Ingredientes:

1 base de massa quebrada
400ml de leite

150g de açúcar
50g de farinha
200ml de natas
2 ovos
2 gemas
1 laranja (raspa e sumo )

Preparação:

Misture a farinha com o açúcar, adicione as natas e mexa, entretanto aqueça o leite.
Acrescente os ovos e as gemas batidas e misture a raspa da laranja. 
Junte o leite quente, mexa bem e leve ao lume, até engrossar, mexendo sempre. 
Fora do lume, adicione-lhe o sumo da laranja e deixe arrefecer.
Entretanto ligue o forno e forre 
uma tarteira de preferência de fundo amovível com a massa quebrada. 
Quando o recheio estiver quase frio, deite-o na tarteira e leve ao forno a cozer, durante 40 minutos. 
Deixe arrefecer e desenforme.
Decore a gosto.