domingo, 19 de janeiro de 2014

Para ti MÃE

Pensei em várias formas de começar este texto... Na verdade, acho que nunca fiquei tão nervosa quanto a fazer um texto antes. Parece que deu uma branca, as palavras parecem simplesmente terem sumido. 
Escrevi e reescrevi várias frases soltas, mas parece que nenhuma delas traduz em palavras realmente tudo o que eu te quero dizer... Mas então, no auge desse meu nervosismo de não saber usar frases e palavras, surgiu na minha mente algo que eu tenho certeza que seria um óptimo começo.
“Amar é lindo, gostar também, amar o mundo inteiro, e a nós também...”  Pois é mãe, acontece que eu não consigo ver nada melhor do que esse texto para, no dia de hoje, transmitir tudo que sinto por ti. 
Acontece que hoje, com meus trinta e quatro anos, jovem, muito jovem é claro, vejo nestes versos algo muito para além de uma simples rima. Hoje vejo com outros olhos o que alguns anos atrás eu escrevi num pedacinho de papel. 
Amar é lindo. 
O amor, o amor é o mais belo e raro sentimento que existe, é uma dádiva que o ser humano possui, de conseguir amar e ser amado. E isso mãe, eu devo a ti. 
Tu me ensinaste a amar, me ensinaste a respeitar, me ensinaste a dar valor à vida, aos amigos, aos familiares. E o mais importante de tudo: tu me deste amor. 
O amor mais singular que existe no mundo, o amor acolhedor, o amor que ensina, que provoca risos, lágrimas, que faz com que eu me sinta especial, protegida. Nos teus braços e no aconchego do teu colo eu sinto o verdadeiro amor, aquele que não existe em lugar algum da terra. Sinto amor em tuas palavras doces, em teus conselhos, em tuas brigas, sim, e por que não? Se brigas comigo é porque me amas, e queres o meu bem. Está certo que na hora posso não gostar muito, mas logo passa, pois o amor que me dás em seguida cobre qualquer tipo de irritação.
Sei que não existem palavras suficientes para descrever tudo que sinto por ti, e mesmo que houvesse, ainda assim não seriam suficientes. 
Escrever-te estas letras significam para mim muito mais do que te dar qualquer outro presente, pois isto aqui, vem do coração, vem com sinceridade, vem com amor.



SEMIFRIO DE MORANGOS 
Receita adaptada do blog  Rapa Tachos.

BASE:
200 gr de bolacha digestiva 
80 gr de manteiga amolecida
2c.(sopa) de chocolate em pó

CREME DE MORANGO:
8 folhas de gelatina incolor
500 gr de morangos
2c.(sopa)de açúcar
2 pacotes de natas(400 ml)
2 iogurtes naturais 
4 colheres de sopa de chocolate granulado





PREPARAÇÃO:
Tritura-se as bolachas junta-se a manteiga e o chocolate em pó e amassa-se bem.
Forra-se o fundo de uma forma de aro amovível com esta massa de bolachas.
Reserve no frigorífico, entretanto demolhe as folhas de gelatina em água fria.
Arranjam-se 300 gr dos morangos corte em pedaços e junte o açúcar,leva-se ao lume até os morangos
começarem a desfazer-se.
Reduza em puré e junte as folhas de gelatina espremidas, mexe-se bem até que estas se
dissolvam. Reserve no frigorífico para que arrefeça.
Batem-se as natas em chantilly e juntam-se os iogurtes envolvendo de seguida o creme de morangos já frio e o granulado de chocolate.
Cortam-se os morangos em fatias e colocam-se à volta da forma.
Enche-se a forma com o creme e leve ao frio de preferência dum dia para o outro.
No momento de servir retira-se da forma.
Enfeite com os restantes morangos e chocolate granulado.




Mãe. 
Que a beleza das flores, a doçura do mel, o brilho das estrelas, envolvam você hoje e que você continue irradiando este amor e esta alegria que você sempre nos ofereceu!